ABEV3 Status Invest – Análise da Ambev

abev3 status invest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on telegram
Telegram
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

A ABEV3 é a maior cervejaria do mundo, com um amplo portfólio de cervejas e refrigerantes que formam a Ambev. Sendo assim, hoje iremos analisar a ABEV3 através do site do Status Invest.

Antes de tudo, a análise será feita através dos seguintes fatores:

  • O que a Ambev vende?
  • Governança corporativa da Ambev
  • Rentabilidade da ABEV3 status invest
  • O endividamento da Ambev
  • A lucratividade da ABEV3 status invest
  • Crescimento da ABEV3 status invest

Contudo, vale ressaltar que este artigo não trata-se de recomendação de compra.

O que a Ambev vende?

Levando em conta que é primordial o entendimento de qual o produto ou serviço prestado por uma empresa, antes de comprar, pois é bom sempre lembrar, quando você compra uma ação você vira sócio da empresa.

Desse modo, a principal área de atuação da Ambev é a produção e a comercialização de cervejas. Sendo assim, cervejas como Antarctica, Skol, Brahma e Quilmes são de produção da ABEV3. Ainda mais, cervejas famosas como a Stella Artois, Budweiser e Corona também são da Ambev.

Todavia, a ABEV3 não só se restringe às cervejas, pois também atua no setor de refrigerantes e energéticos. Por exemplo, a Guaraná Antarctica, Soda Antarctica, Sukita, Pepsi e Fusion são marcas pelas quais a Ambev é responsável.

E além disso, a Ambev atua no mercado através da venda de sucos, chopes, isotônicos, águas e chás. Dessa forma, o portfólio da ABEV3 é vasto, sendo uma campeã de vendas em todo o Brasil.

Então, quer saber mais sobre a Ambev? Clique aqui!

Governança corporativa da Ambev

Certamente, a governança corporativa de uma empresa deve ser levada em conta ao analisar uma ação.

Desse modo, a ABEV3 faz parte do mercado tradicional, com 80% das ações Tag Along e 27,9% Free Float.

Em resumo, o Tag along é um sistema de proteção aos acionistas minoritários de uma empresa de capital aberto, que garante a esses acionistas o direito de venderem as suas ações, caso o controle da companhia mude de mãos e passe para um investidor que não fazia parte da empresa.

Assim, uma empresa que tem no mínimo 80% em Tag Along, considero ter uma boa governança, como é o caso da Ambev.

Ainda não sabe como escolher uma ação? Então, clique aqui e saiba como.

Rentabilidade da ABEV3 Status Invest

A rentabilidade da ABEV3 será analisada através do ROE (Retorno sobre o Patrimônio Líquido). Em resumo, o ROE é um indicador que serve para determinar o quão eficiente é uma empresa na geração de lucro a partir dos seus recursos.

Em seguida, você irá ver o gráfico com o levantamento do ROE da Ambev nos últimos 10 anos. O gráfico é possível visualizar no site da Status Invest (ABEV3 status invest).

ROE ABEV3 Status Invest
Figura 1: ROE ABEV3 Status Invest. Fonte: Status Invest

Conforme é detalhado na figura 1, você pode observar que o ROE da Ambev saltou de 4,83% em 2011, para 25,10%, crescendo 5 vezes mais. Portanto, chegando a uma ROE médio nos últimos 10 anos de 18,58%. Atualmente o ROE é de 15,14%.

Sendo assim, podemos concluir que o ROE da Ambev é bom. Em outras palavras, é uma empresa rentável.

O endividamento da Ambev

Antes de tudo, a dívida nem sempre é ruim para uma empresa. Então, para sabermos se realmente ela tem muitas dívidas, utilizaremos a dívida líquida/EBITDA.

Mas antes disso, é bom saber do que se trata essa métrica, ela indica em quantos anos a empresa levaria para pagar toda a dívida, então, quanto menor é melhor.

Em seguida, através da figura 2 você terá acesso ao gráfico que mostra a dívida líquida/EBITDA da ABEV3 nos últimos 10 anos (ABEV3 status invest).

Figura 2: Dív. Líquida/EBITDA ABEV3. Fonte: Status Invest.

Conforme demonstrado na figura 2, podemos observar que a Ambev sempre teve um endividamento muito baixo, sempre a dívida líquida/EBITDA ficou abaixo de zero, tendo uma média nos últimos 10 anos de -0,45. Atualmente está em -0,66%.

A seguir, iremos analisar a lucratividade da Ambev (ABEV3 status invest).

Lucratividade da ABEV3 Status Invest

Agora, iremos analisar a lucratividade da Ambev (ABEV3), em primeiro lugar, por meio do crescimento da receita líquida. E em segundo lugar, o lucro líquido.

Nos últimos 10 anos houve crescimento da receita líquida da Ambev, conforme você pode conferir no gráfico da figura 3.

Figura 3: Receita líquida da ABEV3. Fonte: Status Invest

À primeira vista é possível verificar o crescimento da receita líquida nos últimos anos, saltando de aproximadamente R$ 30B (30 bilhões de reais) para R$ 50B (50 bilhões de reais). Dessa forma, representando um crescimento de 66% nos últimos 10 anos.

Além do crescimento da receita líquida, o lucro líquido também cresceu. Todavia, houve uma queda de 53% em 2017 e voltou a crescer nos três anos seguintes. Conforme você poderá observar em seguida na figura 4.

Figura 4: Lucro líquido ABEV3. Fonte: Status Invest.

O lucro líquido da ABEV3 veio numa crescente de 2012 a 2016, beirando nas casas do R$ 10B a R$ 13B, entretanto em 2017 caiu significativamente. Além disso, outro ponto que merece atenção são os custos da empresa que vem aumentando nos últimos 10 anos.

Crescimento da ABEV3 Status Invest

Por fim, iremos analisar o crescimento da ABEV3 através do CAGR.

O CAGR (Taxa anual de crescimento composta), em resumo, é uma taxa de retorno necessária para um investimento crescer de seu saldo inicial para o seu final.

Sendo assim, iremos observar o CAGR da receita e do lucro da Ambev nos últimos 5 anos.

O da receita é de 4,56%, já o do lucro é de -1,85%. Nesse sentido, houve um crescimento das receitas da ABEV3 nos últimos 5 anos, porém o lucro não acompanhou.

Conclusão

Em conclusão, a Ambev (Abev3 status invest) é uma boa empresa se olharmos para o seu vasto portfólio de produtos, pela governança, o seu baixo endividamento, a sua rentabilidade e o crescimento de sua receita.

Por outro lado, merece uma atenção especial a elevação dos custos da empresa, que está prejudicando o crescimento da empresa em relação ao lucro.

Contudo, vale lembrar que não trata-se de indicação de compra e venda. Pois esta decisão cabe exclusivamente a você.

Por fim, muito obrigado pela atenção e até a próxima.

Um forte abraço,

Jefferson Dias (Ativo na Bolsa).

Então, gostou do Artigo? Compartilhe:

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on telegram
Telegram
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Talvez você goste dos artigos abaixo: