Ações: Como escolher uma boa ação da bolsa?

analisar ações
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on telegram
Telegram
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Muitos investidores estão migrando para a renda variável e uma das opções escolhidas são as ações.

Porém, a grande maioria ainda não sabe de fato escolher uma boa ação. Pois muitos verificam apenas a cotação para efetuar a compra.

Antes prosseguimos, faço uma pergunta. Você faz uma analise da empresa que irá investir? Só olha para a cotação?

Todavia, independente da sua resposta, o artigo de hoje fará com que você atente aos indicadores primordiais antes de comprar as ações.

Sendo assim, mostrarei quais dados analiso antes de comprar ações.

Como a empresa ganha dinheiro? Primeiro pilar para comprar ações

Primeiramente, tem que entender como a empresa que deseja comprar as ações ganha dinheiro. Pois não adianta comprar uma ação, sem saber como a empresa fatura dinheiro.

Contudo, a maneira de chegar a essa compreensão é saber quais os produtos ou serviços que a empresa presta.

Essas informações são contidas na apresentação institucional. Para isso, é preciso que você entre no site da Relações com Investidores (RI).

É só digitar no Google o nome da empresa + ri. Ex.: Itaú ri.

Sendo assim, na apresentação institucional você terá todas as informações da empresa, tais como o histórico, composição acionária, informações do mercado que atua e os resultados.

Após você entender como a empresa ganha dinheiro, agora iremos para a Gestão/Governança.

Gestão/Governança

Outro pilar que você tem que verificar é a gestão/governança da empresa.

Antecipadamente, evito comprar ações de empresas que têm o controle total do governo. Mas isso é uma escolha pessoal.

Na minha visão, as estatais não focam nos acionistas, e sim na população.

Além de não comprar empresas estatais, evito comprar ações preferenciais, são as ações com os finais 4.

Dessa forma, compro as ações ordinárias, as ações com finais 3.

Quer saber mais sobre a diferença entre as ações preferenciais e ordinárias? Separei um artigo do blog, para ter acesso clique aqui.

Portanto, procuro empresas que fazem parte do novo mercado ou com tag along igual ou maior que 80%. Essa informação é possível verificar no site fundamentei de forma gratuita.

Em resumo, o Tag along é um sistema de proteção aos acionistas minoritários de uma empresa de capital aberto, que garante a esses acionistas o direito de venderem as suas ações, caso o controle da companhia mude de mãos e passe para um investidor que não fazia parte da empresa.

A seguir, iremos verificar pilares que tem a ver com a saúde financeira da empresa, todas as métricas que serão citadas abaixo, podem ser verificadas de forma gratuita no site da Status Invest.

A rentabilidade

É primordial que você verifique a rentabilidade da empresa, afinal quanto mais a empresa lucra, mais irá pagar aos acionistas através dos rendimentos.

Em síntese, a rentabilidade é o quanto mais a empresa consegue lucrar, com os acionistas colocando o mínimo de capital possível.

Dessa forma, uma métrica que utilizo para verificar a rentabilidade é o ROE (Retorno sobre o Patrimônio Líquido.

O ROE é um indicador que serve para determinar o quão eficiente é uma empresa na geração de lucro a partir dos seus recursos.

Em outras palavras, quanto maior for o ROE é melhor.

Contudo, o ROE sempre tem que estar sempre acima da taxa Selic. Sendo assim, nas condições atuais com a Selic abaixo de 3%. O ROE acima de 10% está de bom agrado.

Não sabe o que é a taxa Selic? Tem um artigo no blog que esclarece o que significa Selic e como afeta o seu bolso. Tenha acesso, clicando no link.

O endividamento – É um critério indispensável na escolha de ações

A princípio, para as empresas nem sempre a dívida é ruim. Portanto, em alguns casos é benéfico.

Dessa forma, você tem que atentar a duas métricas que julgam se a dívida está controlada ou não.

Em primeiro lugar, utilize a métrica da Dívida Líquida / EBTIDA. Ela indica quantos anos a empresa levaria para pagar a dívida, portanto escolho ações que apresentam no máximo 3.

Em outras palavras, quanto menor a Dívida Líquida / EBITIDA é melhor, pois o grau de endividamento está controlado.

Em segundo lugar, utilize a métrica que calcula a EBTIDA, que é o lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização. Na minha análise de ações, utilizo acima de 11%.

Sendo assim, quanto maior o EBTIDA é melhor, pois a empresa é eficiente.

Lucratividade

Por fim, o último pilar, que você tem que analisar é a lucratividade da empresa.

Verificar a geração de caixa da empresa nos últimos 5 a 10 anos. Portanto, olhar o crescimento da receita e o lucro líquido no decorrer dos anos.

Dessa forma, optar por ações das empresas que tiveram crescimento ao longo desse tempo.

E não podendo esquecer do caixa da empresa.

Além disso, uma métrica muito importante é o CAGR (Taxa de crescimento). É uma métrica capaz de analisar o crescimento da empresa. Portanto, quanto maior, melhor.

Conclusão

Em conclusão, escolhendo empresas baseadas nessas métricas, certamente você está comprando boas ações.

Dessa forma, você saberá como a empresa faz dinheiro e conhecerá a saúde financeira dela. E caso a cotação vier cair, pois é renda variável, será uma oportunidade para aumentar sua posição na empresa.

Entretanto, para facilitar ainda mais, fiz um checklist que irá auxiliar você na hora da escolha das ações. Acesse através do link: Checklist Ações.

De maneira idêntica, compartilho um artigo do parceiro Lucando na Bolsa que detalha a forma que ele escolhe as ações, para ter acesso, clique no link.

Muito obrigado pela atenção e até a próxima.

Um forte abraço,

Jefferson Dias (Ativo na Bolsa).

Então, gostou do Artigo? Compartilhe:

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on telegram
Telegram
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Talvez você goste dos artigos abaixo: