BTLG11 – Conheça o FII de Logística da BTG

btlg11
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on telegram
Telegram
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

O BTLG11 é um dos fundos imobiliários mais antigos da nossa bolsa, com 11 anos de existência. E ainda mais é um dos FIIs de logística com mais cotistas.

Desse modo, trarei informações relevantes do BTG Pactual Logística FII.

Mas antes de tudo, vale lembrar que este artigo não trata-se de recomendação de compra.

Então, vamos pra mais uma leitura.

O que é BTLG11?

BTG Pactual Logística FII, conhecido pelo ticker BTLG11, é um fundo imobiliário que investe majoritariamente em galpões logísticos. Por isso, tem a sua classificação pela ANBIMA como FII de Renda Gestão Ativa – Galpões.

Então, o objetivo da gestão do BTLG11 é a obtenção de renda e ganho de capital por meio da exploração e empreendimentos imobiliários focados em operações no segmento de logística.

O BTG Pactual Logística FII teve o seu IPO (Oferta Pública Inicial) em Agosto de 2010. Portanto, trata-se de um dos fundos imobiliários mais antigos da nossa bolsa de valores.

A gestão e administração do BTLG11 é feita pelo BTG Pactual, dessa forma, o cotista paga 0,90% a.a de taxas, sobre o valor de mercado do fundo.

De acordo com o relatório gerencial de junho, o fundo tem 123 mil cotistas. E além disso, tem um valor de mercado e patrimonial, respectivamente, de R$ 1,7 bilhão e R$ 1,5 bilhão.

Dessa forma, o fundo está sendo negociado com um ágio de 9%, pois a relação P/VP é de 1,09.

Além dessas informações, o gestor fornece o CNPJ do BTLG11 é 11.839.593/0001-09. Pois, é de suma importância para a hora da declaração do imposto de renda. Todavia, se você tem o Domuapp não precisa se preocupar com isso.

Ainda não conhece os motivos para ter o Domu como gerenciador de carteira? Clique aqui e confira.

E por fim, caso queira obter mais informações com o RI do BTLG11 é só clicar aqui. E acesse o site oficial do BTLG11.

Mas o BTG Pactual Logística FII não foi o nome inicial do BTLG11 e nem a gestão era feita pelo BTG, conforme você verá em seguida.

Antigo TRXL11

Então, o BTG Pactual Logística FII, originalmente denominado de TRX Realty Logística Renda Fundo de Investimento Imobiliário foi estruturado e originado pela gestora TRX de 2010 a 2019.

Somente em outubro de 2019 deixou de ser o antigo TRXL11 para BTLG11.

Desde então, o fundo vem passando por uma transformação que mesclam crescimento com qualidade e reciclagem do portfólio. Em outras palavras, o fundo vem consolidando seu portfólio em ativos A+.

Como resultado da reciclagem do portfólio, o BTG Pactual Logística hoje é um dos maiores e mais relevantes fundos de logística do mercado.

Portfólio do BTLG11

De acordo com o último relatório gerencial, o BTLG11 possui 16 ativos em seu portfólio. Entretanto, nesse total está sendo considerando ativos em que o BTG Pactual Logística tem participação fracionada através de outros FIIs.

Desse modo, a Área Bruta Locável (ABL) do fundo é de 512,1 mil m², sendo 90% da ABL em SP, contudo 75% dentro do raio 60km de SP. Essa tem sido uma das estratégias da BTG Pactual ao assumir a gestão do fundo.

Todavia, o fundo também tem ativos nos estados: Ceará, Rio de Janeiro e Santa Catarina.

Além da busca por imóveis concentrados no raio 60 km de SP, o fundo tem adquirido imóveis de qualidade, sendo assim, 96% do ABL está em ativos AAA+.

Outro fundo logístico que tem uma concentração em imóveis AAA+ é o HSLG11. Clique aqui e confira.

Atualmente a vacância física do fundo é de 0,3%.

Em seguida, você verá a receita de locação após aquisição do último ativo do BTLG11, o BTLG Ribeirão Preto.

BTLG Ribeirão Preto

Então, a última aquisição do BTLG11 foi o BTLG Ribeirão Preto por um valor de R$ 169,2 milhões, composto por dois galpões e um pátio utilizado pela Ambev.

É um ativo classe AAA, com tipologia Big Box Logístico – Condomínio Modular, localizado em Ribeirão Preto, SP – Rodovia Anhanguera, km 308. Dessa forma, o ativo tem 10 inquilinos, gerando assim, receita de R$ 0,04 por cota.

A gestão prevê um é um cap rate de 8,3% com o imóvel.

Então, a locação por receita do BTLG11 ficou da seguinte forma:

Receita de Locação do BTLG11
Figura 1: Receita de Locação do BTLG11. Fonte: BTG.

Sendo assim, a gestão vem diluindo a exposição no BTLG Jundiaí.

BTLG11 dividendos

Em primeiro lugar, veremos o quanto o BTLG11 pagou de dividendos nos anos de 2019 e 2020.

Sendo assim, em 2019 pagou R$ 4,75 por cota, enquanto em 2020 pagou R$ 6,56.

Já no primeiro semestre de 2021, o fundo pagou R$ 3,83, ou seja, valores distribuídos entre os meses de janeiro e junho deste ano.

Entretanto, o último rendimento pago foi no dia 23 de julho de 2021, no valor de R$ 0,70 por cota. E em termos de Dividend Yield representa este valor representa um DY de 0,61%.

Contudo, o rendimento médio mensal nos últimos 12 meses é de 0,60, com um DY médio de 0,54%. Todavia, o DY acumulado nos 12 meses é de 6,47%.

Em seguida, veremos a cotação do BTLG11.

BTLG11 cotação

Então, neste tópico discutiremos a cotação do BTG Pactual Logística FII nos últimos 12 meses.

Para isso, vamos utilizar o gráfico de cotação do Google Finance.

Cotação do BTLG11
Figura 2: Cotação do BTLG11. Fonte: Google Finance.

Conforme o gráfico de cotação, pode-se observar que nos últimos 12 meses a cota do BTLG11 valorizou R$ 1,35%, ou seja, um ganho de capital de R$ 1,47 por cota.

Nesse meio tempo, a cotação máxima foi de R$ 118,53 no dia 19 de fevereiro de 2021. Por outro lado, a cotação mínima foi de R$ 103,91 no dia 03 de outubro de 2020.

Atualmente a cota do BTLG11 é negociada pelo valor de R$ 110,72.

BTLG11 vale a pena?

Por último, veremos se vale a pena o BTLG11 FII.

Certamente, vale a pena um estudo mais aprofundado do BTG Pactual Logística FII.

Conforme você viu ao longo deste artigo, é um dos fundos imobiliários mais antigos da bolsa e além disso a gestão da BTG vem fazendo um excelente trabalho no fundo.

Pois, vem reciclando os ativos do portfólio, aumentando a exposição no raio 60 km de São Paulo, que na minha visão é uma decisão acertada.

Entretanto, vale salientar mais uma vez que este artigo não trata-se de recomendação de compra.

Por fim, muito obrigado pela atenção e até a próxima.

Siga-nos no instagram.

Um forte abraço,

Jefferson Dias.

Então, gostou do Artigo? Compartilhe:

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on telegram
Telegram
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Talvez você goste dos artigos abaixo: